Postado por: Alanna Libdy em: Entrevista, Novo CD
BBC: Demi Lovato fala sobre namoros e decepções

Demi Lovato concedeu uma entrevista ao site da BBC, onde fala sobre seu mais novo álbum “Tell Me You Love Me”, cuidados com a saúde mental e sobre a vez em que a cantora quase atropelou um Beatle! Confira:

“A pop star Demi Lovato está fazendo sua melhor performance do comando de controle da Nasa enquanto grava um trecho para um programa de TV que está por vir.

Ficando em um pequeno quarto da BBC Broadcast House, como funcionária em rodeada por laptops e xícaras de café, ela realmente está se saindo muito bem – o que é realmente impressionante considerando que ela literalmente não tem ideia do que, ou para que, ela está contando.

“Sim, eu não sei para que isso era,” Lovato ri enquanto vai para um assento para conversar sobre seu novo álbum, Tell Me You Love Me.

Este é o sexto álbum da estrela de 25 anos de idade, desde que ela começou a carreira ainda quando criança no show de TV Barney e Seus Amigos. Desde então, ela estrelou Camp Rock ao lado dos Jonas Brothers, apareceu como jurada no The X Factor USA, e tornou-se uma feroz defensoras em campanhas contra o bullying e de saúde mental.

Parte disso porque ela teve de encarar seus próprios problemas – incluindo uso de cocaina, bulimia, automutilação, e desordem bipolar – culminando, em 2012, com uma permanência de um ano em uma reabilitação.

Ela aborda alguns desses problemas pela primeira vez em suas novas canções, em particular em “You Don’t Do It For Me Anymore”, que descreve o ato de abrir mão das drogas em forma de uma balada de rompimento.

No álbum também se encontra o término de sua relação de 6 anos com o ator Wilmer Valderrama, (Lonely); e os efeitos causados pela ausência de seu pai biológico, (Daddy Issues).

Mas também há espaço para alguns de seus hinos de festas, que são sua marca registrada e, na faixa título, a performance vocal de sua carreira.

Com a contagem regressiva fora do caminho, Demi derrama os feijões nas histórias por trás das músicas – e da vez que ela quase matou um Beatle. 

BBC: Eu sei que é clichê, mas esse parece ser o seu álbum mais pessoal até agora. Era esse o objetivo?
Demi: Isso veio na escrita. Eu ia ao estúdio com uma ideia baseada em uma experiência pessoal… Como uma das músicas, Games, eu fui a um encontro ruim e escrevi uma música sobre isso.

BBC: O que aconteceu?
Demi: Oh! Eu prefiro não dizer. Ele foi apenas desrespeitoso. Esse cara me tratou muito mal e estava jogando o tempo todo.

BBC: É difícil namorar quando você está aos olhos do público?
Demi: É fácil e difícil.
Mas é bom porque se você achar alguém atraente, você pode apenas tentar chegar nele, tipo, ir na DM e dizer tipo, “Ei, como você está?”

BBC: Uma das músicas do álbum, Ruin The Friendship, é sobre avançar um passo com um amigo. É quase uma comédia de erros…
Demi: A maior parte das pessoas lê o título e pensam que é sobre antipatia – mas é uma música muito sexy.

BBC: Você já tentou avançar esse passo com um amigo?

Demi: Sim! Esse foi o motivo pelo qual eu escrevi a música! Uma certa amizade que eu tenho com alguém – e eu queria arruinar com ele.

BBC: Quanto tempo você manteve isso em segredo?

Demi: Eu acho que já faz muito tempo.

Eu, na verdade, terminei isso enviando essa música para a pessoa. E acabou que ele tinha uma música escrita sobre mim! Então nós meio que trocamos músicas, o que foi divertido.

BBC: Então isso levou a algo romântico, ou vocês apenas riram disso juntos?

Demi: Hmmm… Vamos seguir em frente!

BBC: Ok… Em Concentrate você canta sobre ouvir Coldplay enquanto está na cama com alguém. Não consigo imaginar uma banda menos sexy…

Demi: Oh, sério? Eu acho a voz dele sexy! Mas… eu não escrevi a música.

BBC: Então qual seria sua música de “fazer bebês”?

Demi: Provavelmente The Weeknd.

BBC: Uma vez eu perguntei ao Usher se ele tinha alguma noção de quantos bebês foram concebidos ao som de sua música, e ele disse “sim, o meu filho”.

Demi: Oh. Uau. Isso é assustador. Eu não consigo escutar a minha própria música enquanto eu estou… estou fazendo isso!

BBC: Você emprega uma enorme variedade de cores e tons vocais em todo o álbum. Qual é o seu favorito?

Demi: Minha coisa favorita é cantar com a alma. Eu acho que Tell Me You Love Me é o meu ideal, porque eu realmente consigo cantar nela.

Eu não escrevi essa música – mas quando eu gravei eu estava passando por um término, e ela disse exatamente o que eu estava querendo dizer para aquela pessoa. Eu queria ouvir ele “dizer que me amava”. Então eu realmente me relacionei com a música quando eu gravei ela.

BBC: Lonely se refere ao mesmo relacionamento?

Demi: Sim! Eu não escrevi esta também, mas definitivamente é relacionada à isto.

BBC: Daddy Issues tem uma das letras mais triste que eu ouvi este ano: “Você é o homem dos meus sonhos porque você sabe como ir embora.”

Demi: Esta foi uma letra com a qual eu acordei pensando. Quando você cresce com um pai ausente, você tem problemas com seus relacionamentos – e às vezes você vai atrás de pessoas que parecem familiar. Então essa música é sobre esse sentimento.

BBC: É sobre antecipar a decepção e quase prosperar fora dela.

Demi: Sim, sentir-se confortável com isso. As vezes é mais confortável sentir dor, quando isso é tudo o que você conhece em certas situações.

BBC: Você acaba de ser nomeada embaixadora da Saúde Mental pelo Global Citizen. O que isso envolve?

Demi: Eu fiz uma parceria com o Save The Children e o Global Citizen para o programa HEART (Cura e Educação através da Arte), o que vai ajudar crianças sem lar e refugiados no Iraque.

Isso começou quando eu fui lá ano passado, apenas para ver como eu poderia ajudar – e falei com algumas vítimas do Isis. Eu perguntei para uma menina “O que você quer?” e ela disse, “Eu quero ser feliz de novo.”

E eu percebi que eles lidavam com muito PTSD (stress e desordem pós-traumática) – então nós estamos começando um programa piloto para tentar ajudar, usando arte-terapia.

BBC: Você falou com bastante franqueza sobre seus problemas com a saúde mental no passado. Como você se mantém acima disso quando está em meio de promoções e turnê de um álbum?

Demi: Eu mantenho um estilo de vida muito saudável, então eu me alimento bem, eu durmo bastante e reservo um tempo para mim mesma todos os dias.

BBC: O que você faz neste tempo? Meditação?

Demi: Eu me exercito. Então é como uma hora e meia de devoção à mim mesma.

BBC: Uma hora e meia por dia? Isso é difícil. Eu consegui correr meia hora por semana.

Demi: Ah, eu não gosto de correr.

BBC: O que você faz?

Demi: Um mix de artes marciais. (Ela é faixa-azul em Jiu Jitsu).

BBC: Então mexa com o lado errado de Demi Lovato!

Demi: Sim – não mexa comigo!

BBC: Falando nisso, é verdade que você já quase atropelou Paul McCartney? 

Demi: Sim, mas não foi tão dramático quanto eu fiz parecer! Ele estava parado – em pé – em uma vaga e eu estava tentando estacionar, e eu buzinei porque alguém estava no meu caminho. Então ele virou e era Paul McCartney!

BBC: Ele te deu o sinal de positivo? 

Demi: Ele virou e disse “Oh, me desculpe!”  E eu estava tipo, “Não se preocupe, você é um Beatle!”

BBC: Você percebe que ninguém buzinava para Paul McCartney em anos…

Demi: Você sabe, eu não lembro se eu buzinei, ou se eu apenas continuei acelerando para que ele saísse.

BBC: Oh Deus… você poderia ter esmagado um Beatle!

Demi: Sim, teria sido uma manchete bem ruim. E a manchete já é ruim o bastante!”

Tradução e Adaptação: Equipe Demi Brasil

Confira a matéria original clicando aqui.

DEMI BRASIL - 2016 - Todos os direitos reservados - Layout por Eduardo Almeida